News

O que muda com o homeschooling

Por Fernanda Tótoli

O homeschooling mudou completamente a vida e rotina das famílias nos EUA. Com a chegada da pandemia, escolas foram orientadas a fechar as portas antes do término do ano letivo, professores precisaram se especializar em plataformas online para continuar suas aulas e, principalmente, pais de crianças e adolescentes em idade escolar tiveram que se reinventar para manter a rotina de trabalho, organização da casa e ainda acompanhar o cronograma virtual de atividades escolares.

Muitos pais sofreram ainda mais com a mudança, pois não têm alternativa do home office, já que diversos setores de bens essenciais nunca pararam suas atividades, precisam cumprir horários de trabalho em casa ao mesmo tempo que as crianças estudam ou simplesmente estão lidando com uma grande novidade com a qual nunca tiveram contato. Em grande parte dos EUA, o início do ano letivo está sendo 100% online e regularmente as autoridades escolares se reunião para definir se haverá alterações. A Acontece Magazine conversou com algumas mães, que relataram como estão lidando com esta fase.

“Eu preferi colocar o computador para o Matheus (5 anos) ao lado do meu, no escritório, para que eu pudesse supervisionar ao mesmo tempo que eu trabalho. Como é a primeira experiência escolar dele (nunca havia ido para a escola), optei por não deixá-lo no quarto ou na sala, para que ele tivesse o mínimo de distrações possíveis. É um desafio grande, a gente tem que trabalhar um pouco a paciência, mas sei que o apoio dos pais é fundamental neste momento, para que as crianças consigam ter um bom aprendizado nesta fase online” (Priscila Cacicedo – Miami, FL)

“Meus filhos já estão no high school. Minha filha, como faz um curso técnico de enfermagem, consegue administrar seu tempo com facilidade, já que seu contato é apenas com uma professora. E o meu filho, ainda adolescente, está conseguindo acompanhar as aulas, sem maiores problemas. Para mim, que tenho filhos já crescidos, que sabem utilizar toda a tecnologia e não precisam de acompanhamento constante, está mais fácil. Só nos resta apoiar sempre”. (Daiane Garcia – Hollywood, FL)

“Minha filha está no primeiro ano (1st grade) e eu optei por montar um cantinho de estudos para ela. Com o computador, todo seu material escolar e o material que a escola envia. Também fiz pequenos murais com calendários de atividades que ela precisa cumprir e um check list para que ela consiga se organizar melhor com as tarefas. A escola também facilitou bastante nesta fase, pois criou QR Codes para que os alunos façam a leitura e entrem direto na sala de aula virtual. Eu optei por montar a estrutura para ela em uma sala separada de onde eu faço o meu home office, porque a própria instituição e professores sugeriram que crianças um pouco maiores já tenham mais autonomia para se acostumar com a nova rotina”. (Carolina Leitão – Weston, FL)

Apoio e fontes: Grupo Mulheres do Brasil – Núcleo Sul da Flórida

You cannot copy content of this page