Coronavirus

Médicos recebem medalhas feitas por joalheiros voluntários

Iniciativa global Hand Medal Project mobilizou 3.000 joalheiros de 66 países que confeccionaram 70 mil medalhas

Profissionais de saúde que estão atuando no combate à Covid-19 serão homenageados por joalheiros. No dia 8 de novembro, a iniciativa Hand Medal Project vai distribuir 70.000 medalhas aos profissionais, em 66 países. A iniciativa global contou com a participação de 3.000 joalheiros voluntários, que confeccionaram as peças gratuitamente para o projeto. A iniciativa colaborativa foi idealizada pelas artistas Iris Eichenberg e Jimena Ríos (https://handmedalproject.com).

As medalhas foram fabricadas em metal, que pode ser prata, cobre, bronze ou latão. Elas possuem o formato de uma pequena mão, com cerca de oito centímetros. O simbolismo desse formato é demonstrar gratidão e devoção aos profissionais de saúde que, incansavelmente, estão se dedicando ao trabalho de luta contra a pandemia.

A iniciativa mobilizou joalheiros e conduziu a confecção das medalhas entre os meses de abril e outubro. Todas as peças estão sendo entregues para os chamados “hand keepers”, um grupo formado por 145 voluntários responsáveis por monitorar a produção e conferir a qualidade das medalhas produzidas. Em novembro, os hand keepers entregarão as medalhas aos “hand givers”, profissionais de saúde contatados pelo projeto que serão responsáveis por entregar as medalhas aos profissionais homenageados nos hospitais.

Medalhas confeccionadas

Segundo um levantamento da iniciativa Hand Medal Project, um total de 444 peças foram doadas por joalheiros brasileiros. Entre os voluntários participantes do projeto está a designer de joias Alice Lobato, que produziu medalhas com a superfície do metal colorida à mão. “A satisfação e alegria em fazer parte de uma ação tão linda como essa é imensa. É um projeto positivo e de tamanha sensibilidade, que nos contagia com o propósito de homenagear os profissionais de saúde”, afirmou a designer Alice Lobato.

A artista empregou técnicas de aplicação de pigmento em pó, pintura com tinta acrílica, flocagem, pátinas, oxidações e desenhos com canetas para porcelana para colorir as medalhas. Durante a produção, a artista engajou seguidores na rede social Instagram (@alicelobatojoias) e recebeu sugestões que inspiraram a definição de desenhos para as peças, e mostrou o making of da fabricação. Cada medalha recebeu um desenho exclusivo e ganhou um visual diferenciado que destaca as técnicas de coloração trabalhadas pela artista.