Pets

10 motivos para o seu cachorro comer vegetais

Muitas pessoas acham que os cachorros só podem comer ração. Outros acham que eles só devem se alimentar de carne e proteína animal. Mas, afinal, quem tem razão? Na verdade, ninguém!

Cachorros e lobos se alimentam há milhares de anos de caça e vegetais (frutas, legumes, algumas folhas e, às vezes, até raízes). As rações só apareceram no último século e, pela mais pura coincidência, sua expectativa de vida caiu, pela metade nos últimos 40 anos. 

Como a maioria dos donos de pet sempre têm dúvidas sobre dar ou não vegetais para seus cães, a equipe da Green Buddy consultou um especialista no assunto, o renomado expert em alimentação animal, o veterinário australiano Dr. Ian Billinghurst. 

Dr. Billinghurst é autor dos livros super inovadores “Give Your Dog A Bone” e “Grow Your Pups With Bones”. Dr. Billinghurst foi quem criou o conceito da dieta BARF* e é um dos veterinários mais reconhecidos no mundo por seus estudos em nutrição canina. 

Em 2015, durante uma conferência de alimentação natural, Dr. Billinghurst deu uma palestra onde falou sobre a importância dos vegetais para a saúde canina. Ele recomenda que os vegetais sejam introduzidos na dieta de nossos cachorros e deu 10 motivos para isso:

#1 EVOLUÇÃO: Cachorros comem vegetais naturalmente
Cachorros não são obrigatoriamente carnívoros como os felinos e, definitivamente, não são herbívoros. Eles estão entre os onívoros (como nós) e os carnívoros como os gatos (sim, gatos são carnívoros).
Lobos,  cachorros e dingos (cães selvagens) comem vegetais há milhares de anos. Eles não comem só a carne de suas presas. Procuram por frutas, legumes, folhas e algumas vezes até escavam para achar uma ou outra raiz. Resumindo: faz parte da sua natureza comer vegetais

#2 Vegetais ajudam a balancear a acidez do organismo
Equilibrar a alcalinidade e a acidez da alimentação é muito importante para a saúde do seu amigão. Órgãos como o fígado, pâncreas, vesícula biliar, coração e os rins funcionam melhor em um corpo mais alcalino.
O excesso de acidez pode contribuir para o aumento das inflamações que são responsáveis por um grande número de doenças crônicas. Proteínas como a carne fazem o corpo mais ácido, ao passo que a maioria dos vegetais têm efeito alcalinizante deixando o corpo menos ácido e mais balanceado.

#3 Nutrientes pra chuchu!
Vegetais fornecem proteínas, lipídios, gorduras, carboidratos, fitonutrientes e fibras! Uau! Muita coisa boa, certo?
Dr. Billinghurst não recomenda uma dieta vegetariana para seu cachorro. “Em primeiro lugar, seria difícil mantê-los satisfeitos e alimentados somente com vegetais. Segundo, você precisa fornecer um bom equilíbrio de aminoácidos e só se faz isso em conjunto com fontes de proteína animal”. 

#4 Água!
Frutas e legumes são uma excelente fonte de água. Muitos cachorros vivem hoje em um estado crônico de desidratação, o que contribui para problemas renais e formação de pedras na bexiga.

#5 Vitaminas!
Os vegetais completam a alimentação do seu cachorro com muitas vitaminas, veja alguns exemplos:

Abobrinha é uma excelente fonte de niacina e vitaminas do complexo B. A niacina ajuda na prevenção de diabetes e na circulação e saúde cardíaca do seu peludo.


Cenoura é riquíssima em betacaroteno, um elemento importante para a visão do seu amigão. Possui também as vitaminas A, C, B2 e B3; e os minerais fósforo, potássio, cálcio e sódio.
Chuchu possui alto teor de fibras que ajudam no melhor funcionamento do sistema gastrointestinal. Além disso, é rico em potássio, vitamina A e vitamina C.

Beterraba é fonte das vitaminas A, C e do complexo B. Além de ser uma excelente fonte de ferro que previne anemia, faz bem para o coração e sistema imunológico do seu peludo.

Mesmo ricos em vitaminas B, os vegetais têm baixas taxas de vitamina B12 e vitamina D, o que podem ser complementadas com ovos e, principalmente, fígado, de preferência o bovino.

#6 Minerais
Vegetais folhosos (principalmente os que são verde bem escuro) como couve, alfafa, e algas marinhas são excelentes fontes de minerais como: cálcio, potássio e magnésio. Mas, lembre-se, sempre de lavar tudo muito bem como se fosse para você. Mesmo que você tenha comprado em algum mercadinho orgânico sempre é bom deixar de molho com uma colherzinha de “candida”.

# 7 Ômega 3
Uma colher de sementes de chia tem mais ômega 3 que um salmão! A chia contém uma grande quantidade de ácido alfa-linolênico (ALA) que é uma forma de base vegetal de ômega-3. A quinoa além de possuir alto teor de ferro, vitamina E, zinco, aminoácidos é rica em ômegas-3, além de ser um potente antioxidante que diminui os riscos de diabetes e câncer.
Ômega-3 reduz inflamações e fortalece o cérebro e sistema nervoso central, bem como a respiração, circulação, digestão, imunidade e reprodução. Além disso, ômega 3 reduz a degeneração e envelhecimento do seu cachorro.

# 8 Fitonutrientes
Os fitonutrientes existem somente nos vegetais e contém propriedades que incluem enzimas, antioxidantes e moléculas anti-inflamatórias. São antivirais, anti-fungos, anti bacterianos, anti-helmíntico (anti-vermes), anti-idade, anti-degeneração e o mais importante anti-câncer.


Enzimas ajudam na digestão. Frutas como abacaxi (que contém bromelina) e mamão são especialmente benéficos. Algumas enzimas contêm ácido clorídrico que quando são absorvidos pelo estômago podem atuar como um fator antienvelhecimento. Antioxidantes protegem seu cachorro contra os radicais livres (moléculas instáveis que são uma das principais causas do envelhecimento). Moléculas anti-inflamatórias incluem ervas como o açafrão e frutas como: blueberry (mirtilo), morangos e framboesas são carregados de ácidos graxos ômega-3. O ômega-3 aliado ao ômega-6, é um ótimo anti-inflamatório.

#9 Fibras
As fibras dos vegetais são muito melhores e superiores que as fibras encontradas nos grãos. Estas fibras são em maior parte solúveis e fáceis de serem digeridas pelos bons micróbios do intestino (microbioma) e as insolúveis ajudam o alimento passar mais fácil pelo cólon. Resultado: um cachorro bem humorado e desentupido! Dica: Seu amigão anda entupido? Cozinhe um chuchuzinho no vapor e adicione no pratinho dele.

# 10 Vegetais ajudam a tratar e combater doenças
O mais importante de tudo! Dr. Billinghurst publicou em um de seus artigos que os vegetais ajudam a tratar todos os processos de doenças degenerativas. E que os vegetais são especialmente importantes no tratamento de doenças graves como câncer e doenças renais.


Quais vegetais você deve evitar
NUNCA:
Cebolas
Uvas (e uva passa)
Macadamia
Abacate
Milho
Trigo branco (quase todos os pães)

EVITAR:
Folhas da família do repolho
Batata
Arroz branco e parboilizado

Como incluir os vegetais no dia a dia?
Os vegetais não devem passar de 50% do total de sua dieta. A forma mais recomendada são os vegetais crus que contêm a plenitude de seus nutrientes, porém eles podem ser cozidos lentamente a vapor, lembre-se quanto mais rápido e quente mais nutrientes se perdem.

You cannot copy content of this page
X