btn facebook  btn youtube  btn twitter  btn google plus  acontece instagram  acontece issuu

 

Acontece Magazine
btn facebook   btn youtube   btn twitter  btn google plus  acontece instagram  acontece issuu
acontece logo darkred

Empresas brasileiras geram oportunidades nos EUA

Enquanto desemprego cresce no Brasil, empresas brasileiras geram oportunidades nos EUA
Enquanto desemprego cresce no Brasil, empresas brasileiras geram oportunidades nos EUA

Dados do Mapa Bilateral de Investimentos Brasil / USA 2019, mostram que o estoque de IED (Investimento Estrangeiro Direto) brasileiro nos Estados Unidos cresceu 356% entre 2008, quando era de US$ 9,3 bilhões para US$ 42,8 bilhões em 2017. O Brasil foi o segundo país que mais gerou empregos, atrás apenas do México
No primeiro trimestre deste ano, o Brasil teve aumento no desemprego em 14 estados, conforme divulgado na última semana pelo Instituto Brasileiro de Estatística e Geografia (IBGE). Nos três primeiros meses do ano, 13,387 milhões de brasileiros estão sem trabalho e um quarto deles está há dois anos ou mais em busca de uma oportunidade no mercado.

Em contrapartida, com a criação de empregos em alta, os Estados Unidos vivenciam atualmente o menor índice de desemprego dos últimos 49 anos. E as empresas brasileiras que estão em território norte-americano têm contribuído com essa taxa satisfatória de empregabilidade.

Levantamento desenvolvido pela Apex-Brasil em parceria com o Brazil-U.S Business Council e a Amcham Brasil, divulgado este ano, mostra o progresso da relação comercial dentre o Brasil e os Estados Unidos. Empreendendo em diferentes setores como, metais, comércio atacadista e instituições financeiras, em 2015 – dado mais recente divulgado até agora – as afiliadas brasileiras empregaram 74.200 funcionários nos Estados Unidos. 

Um outro ponto é que o valor vendido no mercado interno e o valor adicionado pelas subsidiárias brasileiras ao produto bruto dos EUA, em 2015, foi de US$ 48,3 bilhões e US$ 7,9 bilhões, respectivamente. O bom desempenho das empresas brasileiras se deve a um processo de qualificação do mercado americano e do nível de conhecimento de empresários brasileiros que decidem navegar nestes mares. É o que acredita Manoel Suhet, CEO do Global Business Institute – Instituto formado por experts em empreendedorismo nos EUA que auxilia interessados em investir no país.

"A relação comercial dos EUA e do Brasil não é mais a mesma. O empresário brasileiro que pretende investir precisa contar com a expertise de quem já passou pelo processo e já compreende a lógica peculiar por trás do estabelecimento de um negócio de sucesso nos EUA. Até chegar na plena geração de empregos e na consolidação do negócio, existem etapas fundamentais que precisam ser seguidas para evitar prejuízos e naufrágio da iniciativa", explica o consultor.

FORÇA ESTRANGEIRA NOS EUA

De acordo com o mapa Bilateral de Investimentos, no ano de 2015, as multinacionais estrangeiras detinham um total de US$ 13,2 trilhões em ativos nos EUA e empregavam 6,8 milhões de pessoas. As vendas no mercado interno e o valor agregado ao produto atingiram, aproximadamente, US$ 4 trilhões e US$ 8,9 bilhões em 2015, respectivamente.

O investimento greenfield brasileiro nos Estados Unidos é concentrado na atividade manufatureira, com 64% do valor total dos anúncios do período 2008-2017. Nos Estados Unidos, o estado do Texas foi o principal destino dos investimentos greenfield brasileiros, especialmente nos setores de plásticos, produtos químicos e têxteis. O estado de São Paulo foi a maior origem dos investimentos greenfield nos Estados Unidos durante o período 2008-2017.

"Cada setor exige uma expertise diferenciada na hora de empreender nos Estados Unidos. Nosso trabalho, enquanto instituto, é usar a expertise de nossos consultores para abrir caminhos e auxiliar na colocação de empresas, produtos e serviços no mercado americano. Com certeza os números de empregos gerados pelas empresas brasileiras será muito maior num próximo levantamento. Um negócio bem planejado tem muito mais chances de dar certo", afirma Antonio Miranda, Diretor de Marketing do Global Business Institute.

Para auxiliar empresas a alcançarem o sucesso nos negócios internacionais, brasileiros uniram expertise, suporte e estratégias que vão além de questões táticas e operacionais. O Global Business Institute é um hub de realização de negócios que conta com as experts em gestão de projetos empresariais nos Estados Unidos, Brasil e América Latina. Os especialistas fazem atencionamento e consultoria para buscar maior sucesso de implementação de empresas em outros países, principalmente nos EUA. Entre os clientes estão empreendedores brasileiros com empresas de médio a grande porte. globalbusinessinstitute.org

Fonte: One Vox Press

Antonio Miranda
Antonio Miranda
Manoel Suhet
Manoel Suhet

 

Como utilizar as mídias gastando pouco? Essa é uma questão de muita importância para as empresas

Como utilizar as mídias gastando pouco? Essa é uma questão de muita importância para as empresas
Como utilizar as mídias gastando pouco? Essa é uma questão de muita importância para as empresas

Gustavo Alonge Furtado, um jovem pesquisador e empreendedor, trouxe algumas questões sobre como é possível obter resultados sem precisar investir muita verba em mídia paga e como melhorar a forma de engajamento nas mídias sociais trazendo interações ricas que gerem resultado. Confira com os Protagonistas!
A comunicação é crucial para uma empresa se posicionar no mercado e cada vez mais o marketing está acessível ao pequeno empreendedor. Hoje vemos pequenos empreendedores se destacando mais do que empresas grandes, que muitas vezes acabam precisando pagar para aparecer.

Para as empresas já não é o bastante ter um  lugar físico, é essencial também ter uma presença online, é importante, no mínimo, ter um perfil nas redes sociais, para que ela possa ter um contato maior com o seu público. Existem diversas mídias sociais que podem ser utilizadas, mas o Facebook e Instagram são as mais acessadas pelo público hoje em dia.

Temos duas formas principais para trabalhar nas mídias sociais, a primeira forma é através do orgânico, gerando conteúdos sem precisar investir ou impulsionar. A segunda é a forma paga, comprando anúncios para alcançar mais pessoas.

 

 

Mercado de Cambio - out/24

Mercado de Cambio - out/24

No mercado de câmbio: Dólar abrindo em leve alta no início dos negócios. Como esperado a Comissão Europeia advertiu a Itália solicitando ao país um novo plano orçamentário em 2 ou 3 semanas. É a primeira vez que um pedido dessa magnitude é feito pelo bloco. Mas, os italianos batem o pé, afirmando que a proposta não será alterada, esquentando o clima na União Europeia, e colocando em risco de rebaixamento o rating do país. Já o crescimento empresarial na zona do euro perde força em meio a intensificação do conflito comercial entre Estados Unidos/China e a divida italiana. O PMI Composto preliminar do IHS Markit caiu para mínima de 25 meses de 52,7 ante 54,1 em setembro.

Nos Estados Unidos, Donald Trump segue descontente com o Federal Reserve, afirmando que “toda vez que fazemos algo grandioso a instituição eleva o juro”, diferentemente do período em que Obama era presidente, segundo Trump. Na agenda, às 15h divulgação do livro bege, uma coleção de episódios relativos à economia de cada um dos 12 distritos do Fed. Mas o dia ainda reserva outros dados importantes, PMI composto, 10h45, vendas de novas casas, 11h, discursos de membros de regionais do FED a partir de 12h30 até às 14h10. Por aqui, a expectativa de vitória de Jair Bolsonaro, que chegou a 57% das intenções de votos válidos contra 43% de seu adversário, Fernando Haddad, de acordo com o ibope, no próximo domingo, com Paulo Guedes chefiando a equipe econômica, traz à tona as discussões sobre a atuação do Banco Central Brasileiro. Em dezembro vencem 12,217 bilhões de dólares em swaps cambiais. Nos últimos meses diante das especulações e pressões que as eleições trouxeram, a instituição brasileira decidiu intervir para limitar os ruídos no mercado fazendo rolagem integral de vencimentos.

Atualmente cresce a expectativa de que o BCB interrompa a rolagem dos contratos de swaps que vencem em dezembro buscando equilibrar um patamar mais adequado ao preço da moeda considerando os efeitos internos, eleitorais, e externos, onde o quadro de momento não é dos mais satisfatórios em meio a guerra comercial Estados Unidos/China, a saga orçamentária italiana, a desaceleração chinesa, bem como os ajustes de política monetária previstos pelo Federal Reserve, tal qual a diminuição de estímulos por parte do Banco Central Europeu. O próximo mês deve trazer essa resposta. Por ora, segue a rolagem de vencimentos, e entre 11h30 e 11h40, 7.700 contratos serão distribuidos com essa finalidade.

? ativos operando: ? ?? DÓLAR ⬆ ➕0,15% ? ?? EURO ⬇ ➖0,40% ? .

 

Mercado de câmbio - Out/29

Mercado de cambio - Out/29

No mercado de câmbio: Dólar abrindo em queda no início dos negócios. Como esperado pelos mercados, Jair Bolsonaro foi eleito presidente do Brasil, agora as expectativas recaem sobre a postura da equipe econômica, no âmbito do controle de gastos que incluirá a realização da reforma da previdência, acelerar as privatizações e reduzir o tamanho da máquina pública.

Outro foco que certamente deve ser atacado será a redução do déficit fiscal, no sentido de melhorar a credibilidade do país com o exterior. Todos esses fatores podem definir se o otimismo com o novo governo será duradouro ou não. Por enquanto, os olhos vão estar em torno da transição governamental e sinais claros sobre o comprometimento da nova administração com a economia vão definir por quanto tempo os investidores devem dar o benefício da dúvida ao capitão que iniciará em 2019 nova gestão. Nesta semana, pós eleição, o resultado deve favorecer a manutenção da Selic em 6,5%, e se aguarda também que o Banco Central Brasileiro se posicione a respeito em relação se fará ou não a rolagem de vencimentos de swaps que vencem em dezembro, por volta de USD 12 Bilhões. Diante de um ambiente externo não tão favorável é possível que o BCB opte por fazer rolagem parcial dos vencimentos, sendo mais cauteloso, afinal além da tensão comercial entre Estados Unidos e China, o movimento de readequação monetária dos principais BCs do planeta, liderados pelo Federal Reserve, batem à porta.

Por falar nisso, a semana reserva o Payroll nos Estados Unidos, bem no dia em que o mercado brasileiro estará fechado, devido ao feriado. Os investidores devem estar atentos ao aumento de salário, que por consequência pode acelerar a inflação do país, e dar mais subsídios ao FED em relação à sua política monetária, mesmo a contragosto de Donald Trump. Nesta manhã, importante indicador americano saiu, trata-se do PCE, garantindo que o consumo subiu pelo sétimo mês consecutivo em setembro, mas a renda registrou seu menor ganho em mais de um ano, sugerindo uma moderação nos gastos no futuro. Os gastos do consumidor, que respondem por mais de dois terços da atividade econômica dos EUA, aumentaram 0,4% no mês passado. Os dados de agosto foram revisados para mostrar que os gastos avançam 0,5% em vez do ganho de 0,3% registrado anteriormente. A renda pessoal subiu 0,2 por cento em setembro, o menor aumento desde junho de 2017, depois de ganhar 0,4 por cento em agosto. Os salários subiram 0,2 por cento depois de saltar 0,5 por cento em agosto.

O índice de preços de consumo pessoal (PCE) excluindo os componentes voláteis de alimentos e energia subiu 0,2 por cento após ficar estável em agosto. Isso deixou o aumento ano a ano do chamado índice de preços do núcleo de PCE em 2,0% pelo quinto mês consecutivo. O Banco Central Brasileiro rolará vencimentos de swaps, ofertando 7.700 contratos entre 11h30 e 11h40 de hoje.

? ativos operando: ? ?? DÓLAR ⬇ ➖1% ? ?? EURO ⬇ ➖1,20% ? .

 

Desmistificando o EB2-NIW

O estrangeiro tem a tarefa de provar, através de evidências, que o trabalho dele nos EUA tem importância para o país

Por Elora Andrade Ortego e Andrea Mattar Canona

O que é o EB2-NIW? Essa é uma pergunta que, nos últimos meses, temos ouvido muito em nosso escritório. E pela grande popularidade que essa categoria de visto imigratório ganhou entre os brasileiros, é muito importante aclarar seus princípios básicos.

Os vistos de imigração permanente “EB” (Employment Based – baseados em emprego) possuem cinco categorias principais, com algumas subcategorias. O EB2 (Segunda preferência) é reservado para pessoas com diplomas avançados (mestrado, doutorado etc.) ou equivalente; ou para pessoas cujas habilidades excepcionais nas ciências, artes ou negócios beneficiarão os Estados Unidos. Esse tipo de visto normalmente exige o processo de certificação do mercado de trabalho, quando um empregador abre a posição para o mercado e, na falta de candidatos qualificados, recebe uma certificação do Departamento de Trabalho, autorizando-o a contratar o estrangeiro.

Porém, existe uma subcategoria do visto EB2 que isenta o estrangeiro desse processo, muitas vezes longo. Essa subcategoria é o “National Interest Waiver” ou Isenção Devido ao Interesse Nacional. Ou seja, a lei isenta o estrangeiro da necessidade de ter um empregador e do requerimento da certificação de trabalho se – e somente se – ele demonstrar que seu trabalho nos Estados Unidos servirá ao interesse nacional – e não apenas ao interesse do estrangeiro, de um pequeno grupo ou de uma empresa.

O equívoco grande em relação ao EB2-NIW é que se o estrangeiro tiver um curso de mestrado ou doutorado, já se qualifica; ou, se satisfizer três critérios que o tornem “excepcional” em sua área, também é apto para ter o visto. Isso seria quase verdade caso o estrangeiro estivesse entrando no processo através da certificação do mercado de trabalho. Todavia, para o NIW, satisfazer esses critérios iniciais é apenas a porta de entrada para o EB2 – a qualificação mínima. Para poder se beneficiar da isenção de interesse nacional, o estrangeiro tem a árdua tarefa de provar, através de evidências bastante persuasivas e robustas, que o trabalho dele nos Estados Unidos tem importância para o país. Essa análise é guiada por uma jurisprudência recente, o caso Matter of Dhanasar, decidido no final de 2016.
Em Dhanasar, o Órgão de Apelos Administrativos da imigração concluiu que o USCIS (agência imigratória) pode conceder a isenção de interesse nacional se o estrangeiro demonstrar: (1) que o empreendimento proposto por ele tem mérito substancial e importância nacional; (2) que está bem posicionado para avançar no empreendimento proposto; e (3) que seria benéfico para os Estados Unidos dispensar os requisitos de oferta de emprego e certificação do mercado de trabalho. Nota-se que a linguagem usada é “pode conceder” e não “deve conceder” – ou seja, mesmo depois de estabelecer-se um caso forte, o USCIS tem autoridade de simplesmente negar. Assim, embora essa categoria de visto seja extremamente desejável, ela também é complexa.

Por isso, caso você se encaixe nos critérios mínimos e deseje ter esse visto, é importante focar no seu projeto futuro nos Estados Unidos e dedicar tempo pesquisando e planejando estrategicamente um projeto que seja suficientemente interessante e importante para o país. Algo que não somente abra as portas do EB2 para você e sua família, mas também permita que você venha e contribua de maneira relevante para o crescimento do país. O EB2 é um caminho excelente para a residência permanente nos Estados Unidos, mas deve ser planejado com muita dedicação. Seu projeto futuro é o coração da petição e você precisa também demonstrar sua capacidade e aptidão para levar a cabo esse projeto, com excelência. Como é um visto que depende 100% de persuasão, deve-se fazer uma análise de risco com um advogado de imigração antes de submeter uma petição EB2 NIW, principalmente se for feito o ajuste de status concomitantemente.

Sobre as autoras: Andrea Mattar Canona e Elora Andrade Ortego
Advogadas de imigração e sócias do escritório Andrade Canona em Miami. Contatos: , 786-391-4487 e www.acvisas.com >

 

Próximo
Miami Fest terá música brasileira para todos os gostos

Mai/25 e 26 - Miami Fest terá música brasileira para todos os gostos

Os dias 25 e 26 de maio prometem ser de grande agito para a…
Coconut Grove Food & Wine Festival

Mai/25 - Coconut Grove Food & Wine Festival

Prepare-se para mais um Coconut Grove Food & Wine Festival…
Coquetel Degustação "The Caviar Experience"

Mai/30 - Coquetel Degustação "The Caviar Experience"

Dia 30 de Maio, quinta-feira acontece o The Caviar…
Rubens Menin receberá o prêmio de Excelência 2019 da BACCF

Mai/30 - Jantar anual de entrega do prêmio "Excellence Award" da BACCF

A Brazilian American Chamber of Commerce of Florida (BACCF)…
Alexandre Pires

Mai/30 - Alexandre Pires se apresenta em Fort Lauderdale

O cantor e compositor mineiro Alexandre Pires apresenta “O…

Videos

CLIQUE NA IMAGEM PARA ABRIR O VÍDEO

 

Karmel Bortoleti

Making of do ensaio fotográfico de Karmel Bortoleti para a editoria fashion da edição de abril de 2017 da Acontece Magazine


Ensaio fotográfico do ator Caio Castro em Miami para a Acontece Magazine de agosto de 2017

Ensaio fotográfico do ator Caio Castro em Miami para a Acontece Magazine de agosto de 2017


Vera Viel posa com tema náutico para a Acontece Magazine em Miami

Vera Viel posa com tema náutico para a Acontece Magazine em Miami


Ensaio Fotográfico

Ensaio fotográfico com as modelos Cate Chant e Flavianny Nassimbeni para a editoria Fashion da edição de maio de 2016 da Acontece Magazine por Gerardo Gomez


Making Of Abril 2016

Ensaio fotográfico com Karmel Bortoleti para a editoria Fashion da edição de abril de 2016 da Acontece Magazine por Gerardo Gomez


Ensaio fotográfico para a editoria Fashion da edição de março

Ensaio fotográfico para a editoria Fashion da edição de março de 2016 da Acontece Magazine por Gerardo Gomez


Acontece Magazine - Making of - Karina Bacchi - March 2016

Acontece Magazine - Making of - Karina Bacchi - March 2016


Ensaio Fotográfico

Ensaio fotográfico para a editoria Fashion da edição de fevereiro de 2016 da Acontece Magazine


Making Of Janeiro 2016

Making of do ensaio fotográfico para a capa e a editoria fashion da edição de janeiro de 2016 da Acontece Magazine com a participação da modelo Andrea Méndes Arroio


Making Of Dezembro

Acontece Magazine Making of de Dezembro 2015




Our website is protected by DMC Firewall!