btn facebook  btn youtube  btn twitter  btn google plus  acontece instagram  acontece issuu

 

Acontece Magazine
btn facebook   btn youtube   btn twitter  btn google plus  acontece instagram  acontece issuu
acontece logo darkred

Agressão sexual: conscientização e apoio à vítima

Não se sinta sozinha quando agredida, procure ajuda!
Não se sinta sozinha quando agredida, procure ajuda!

Por Dr. Ana Gouvea

Um dos assuntos mais discutidos recentemente nos Estados Unidos foram as acusações de agressão sexual envolvendo a nomeação do então candidato a juiz da Suprema Corte Americana, Brett Kavanaugh. Ele foi acusado de agressão sexual pela professora Dra. Blakey Ford em um depoimento contundente e emocionado ao comitê do Senado americano. O então candidato negou todas as acusações. Ficamos com o que ela disse versus o que ele disse, fato tão comum em casos de agressão sexual. Normalmente, nessas situações não há testemunhas, dificultando a corroboração da agressão. Ao final, prevaleceu a palavra dele e o Senado americano aprovou o candidato para a sua corte suprema.

Mas o tema da agressão sexual se transformou em um polarizador de opiniões. Decidi fazer este texto com informações sobre agressão sexual nos Estados Unidos porque, muitas vezes, as pessoas formam opiniões sem ter conhecimento sobre o significado da agressão sexual e porque as vítimas não procuram a polícia imediatamente.

Abaixo, apresento algumas estatísticas da Rede Nacional de Estupro, Abuso e Incesto (em inglês Rape, Abuse, Incest National Network, RAINN).
• a cada 98 segundos uma pessoa sofre uma agressão sexual nos Estados Unidos;
• seis em cada 1.000 estupradores vão para a prisão;
• uma em cada seis mulheres americanas foi vítima de estrupo ou de uma tentativa de estupro. Um em cada 33 homens americanos foi vítima de estrupo ou de uma tentativa de estupro;
• apenas 310 de 1.000 casos de agressão sexual são comunicados à polícia, o que significa que, de três casos, dois não são comunicados à polícia.
Uma pergunta comum nesses casos é: por que as vítimas de agressão sexual não comunicam à polícia e escondem a agressão de familiares e amigos? As vítimas se sentem envergonhadas porque a agressão sexual é uma situação humilhante e constrangedora. Sentem-se desamparadas e culpadas. Muitas vezes, elas têm medo das consequências de comunicar a agressão e se sentem impotentes em uma situação de violação de sua dignidade humana. Portanto, a ideia de que, se uma vítima não comunicou a agressão sexual imediatamente às autoridades, ela está mentindo, não tem respaldo científico e desumaniza de novo a vítima. Estatísticas indicam que apenas de 2% a 8% dos relatos de agressão sexual são falsos, ou seja, 98% a 92% são verdadeiros.
Outro fator significativo em casos de experiências traumáticas é que a memória do abuso, muitas vezes, é fragmentada e não inclui detalhes. Entretanto, partes emocionais importantes da experiência ficam registradas na memória da vítima. Portanto, não lembrar de detalhes da agressão sexual não desqualifica o depoimento da vítima, pois essa é a forma como o nosso cérebro armazena informações nessas situações.

Experiências traumáticas deixam cicatrizes emocionais indeléveis. Ser um sobrevivente de uma agressão sexual requer muita resiliência e coragem. Relatar a agressão é reviver o trauma. Ridicularizar o sofrimento da vítima é colocá-la mais uma vez em situação humilhante e desumana. Sobreviventes de agressão sexual devem ser tratados com muito respeito e dignidade.

 

Pinit Fg En Rect Red 20
e-max.it: your social media marketing partner

Notícias Relacionadas

Fashion
Neutral fever

Por Liandra Salles Já foi o tempo em que na moda o termo “monocromático” era sinônimo de preto da cabeça aos pés. Nos últimos anos, um punhado de ícones de estilo e designers têm ampliado essa...

“Legally Blond”

Dez/13 ate Dez/30 - Musical “Legally Blond”

Musical premiado - O musical premiado inspirado no filme…
Sunset Samba at The Diplomat Landing

Dez/30 - Sunset Samba at The Diplomat Landing

Sunset Samba at The Diplomat Landing - Domingo, dia 30, das…
O show “Jazil Brazz”

Dez/30 - O show “Jazil Brazz”

“Jazil Brazz” - O show “Jazil Brazz” traz para os palcos do…
Réveillon 2019 no Fontainebleau Miami Beach com J Balvin & Alesso Ring 

31/dez - Réveillon 2019 no Fontainebleau Miami Beach com J Balvin & Alesso Ring 

Os Dj’s J Balvin e Alesso transformarão a icônica paisagem…
Carlinhos Brown, Marisa Monte e Arnaldo Antunes

Jan/08 e 09 - Show dos Tribalistas em Miami

O que: Tribalistas, Marisa Monte, Arnaldo Antunes e…

Videos

CLIQUE NA IMAGEM PARA ABRIR O VÍDEO

 

Karmel Bortoleti

Making of do ensaio fotográfico de Karmel Bortoleti para a editoria fashion da edição de abril de 2017 da Acontece Magazine


Ensaio fotográfico do ator Caio Castro em Miami para a Acontece Magazine de agosto de 2017

Ensaio fotográfico do ator Caio Castro em Miami para a Acontece Magazine de agosto de 2017


Vera Viel posa com tema náutico para a Acontece Magazine em Miami

Vera Viel posa com tema náutico para a Acontece Magazine em Miami


Ensaio Fotográfico

Ensaio fotográfico com as modelos Cate Chant e Flavianny Nassimbeni para a editoria Fashion da edição de maio de 2016 da Acontece Magazine por Gerardo Gomez


Making Of Abril 2016

Ensaio fotográfico com Karmel Bortoleti para a editoria Fashion da edição de abril de 2016 da Acontece Magazine por Gerardo Gomez


Ensaio fotográfico para a editoria Fashion da edição de março

Ensaio fotográfico para a editoria Fashion da edição de março de 2016 da Acontece Magazine por Gerardo Gomez


Acontece Magazine - Making of - Karina Bacchi - March 2016

Acontece Magazine - Making of - Karina Bacchi - March 2016


Ensaio Fotográfico

Ensaio fotográfico para a editoria Fashion da edição de fevereiro de 2016 da Acontece Magazine


Making Of Janeiro 2016

Making of do ensaio fotográfico para a capa e a editoria fashion da edição de janeiro de 2016 da Acontece Magazine com a participação da modelo Andrea Méndes Arroio


Making Of Dezembro

Acontece Magazine Making of de Dezembro 2015




Our website is protected by DMC Firewall!