btn facebook  btn youtube  btn twitter  btn google plus  acontece instagram  acontece issuu

 

Acontece Magazine
btn facebook   btn youtube   btn twitter  btn google plus  acontece instagram  acontece issuu
acontece logo darkred
Acontece Mag 20190615 Cronica 11
Guloseimas e infância

Por Nilson Lattari
O garoto entrou na loja, praticamente puxando o pai pelo braço, e com o dedo em riste apontava para as bolas...

Acontece Mag 20190607 Olhos 10
Comendo com os olhos

Crônica por Nilson LattariComemos com os olhos, abrindo desmesuradamente as pupilas como se o mundo não fosse suficientemente...

Acontece Mag 20190531 Livros 10
Existem livros

Cronica por Nilson Lattari
Mesmo que em sua estante existam aqueles livros clássicos, de Machado a Eça, dos autores russos, dos...

Acontece Mag 20190531 Mao 10
Não, a palavra mágica

Cronica por Nilson Lattari
A primeira palavra mágica que eu aprendi na vida foi o Não. Ela sempre foi a solução para todos os dilemas:...

Acontece Mag 20181220 Inesquecivel 10
Um amor inesquecível

Crônica por Nilson Lattari
Era preciso esquecer aquele amor. Isso era tudo que Sônia desejava. Enquanto seu coração pedia o esquecimento,...

previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
Slider

 

 

Declarações de Amor

Declarações de Amor

10/14/2019 Acontece Magazine
Crônica por Nilson Lattari Não te amo porque você é bonita. Mas, te amo porque você é…
Felizes são aqueles

Felizes são aqueles

10/07/2019 Acontece Magazine
Crônica por Nilson Lattari Felizes seriam aqueles que se casam apaixonados. Que podem…
Crônica de amor

Crônica de amor

09/30/2019 Acontece Magazine
Por Nilson Lattari Só tem dois jeitos de amar: de supetão ou devagarzinho. Coisas tipo…

 

BLOG NILSON LATTARI - MAIS LINKS...
Guloseimas e infância
06/14/2019

Guloseimas e infância

Por Nilson Lattari O garoto entrou na loja, praticamente puxando o pai pelo braço, e com o dedo em riste apontava para as bolas de vidro recheadas de balas, com invólucros coloridos. O pai, pacientemente,…
Comendo com os olhos
06/07/2019

Comendo com os olhos

Crônica por Nilson LattariComemos com os olhos, abrindo desmesuradamente as pupilas como se o mundo não fosse suficientemente grande para isso, ou que diante deles o mundo fosse suficientemente pequeno para…
Existem livros
05/31/2019

Existem livros

Cronica por Nilson Lattari Mesmo que em sua estante existam aqueles livros clássicos, de Machado a Eça, dos autores russos, dos americanos, daqueles autores da moda, teóricos deslumbrantes e as suas formas de…
Não, a palavra mágica
05/24/2019

Não, a palavra mágica

Cronica por Nilson Lattari A primeira palavra mágica que eu aprendi na vida foi o Não. Ela sempre foi a solução para todos os dilemas: não quero, não vou, não gosto. Todas elas parecem vir de alguém teimoso,…
Crônica por Nilson Lattari  O seu estilo era de namorar, desse estilo de andar de mãos dadas pelas ruas. E as lembranças que tinha das namoradas era a forma como as mãos se davam na caminhada. E, no entanto, não era disso o que mais recordava.  Enquanto se debruçava na janela, lembrava de Mariana, com seu jeito de princesa, deixando sua mão leve presa na dele, a seguir docemente seu caminho. Tinha um andar elegante, principalmente quando usava sua saia plissada, um pouco rodada para o seu gosto, a sua blusa leve, uma leve maquiagem, os cabelos pretos, o brinco discreto que o penteado de corte curto no seu cabelo ondulado deixava aparecer. Tinha um jeito seguro de se aproximar de seu braço a indicar, discretamente, com a outra mão, algum lugar ou circunstância que lhe parecia interessante. Seguia com ela pelas ruas e levando aquela princesa pelas mãos, se sentia um príncipe de verdade.  Júlia, no entanto, era diferente. Tinha um jeito alegre, as calças jeans com os rasgos nos joelhos, que provocavam suas brincadeiras, ela abandonava suas mãos e abraçava suavemente pelos seus cotovelos, encostando seu rosto nos seus ombros e seguia tagarelando falando sempre de coisas interessantes que vira, ou de algum assunto do momento em que achara alguma graça. Ele ria também, e se sentia conduzido pelo abraço leve, praticamente rindo sozinho, e era uma criança que voltava no tempo.  Márcia tinha um jeito de curiosa e seu olhar se perdia pelos cartazes, pelas pessoas que passavam pela rua, e era de poucas palavras, e prestava atenção a tudo que dizia, concordando com um olhar, não com um sorriso, mas, os brilhos dos olhos demonstravam todo seu afeto. Andando com ela era o centro das atenções, e se julgava o dono do mundo.  Somente as mãos podem dizer tudo o que somos. Na maneira de suar, de sentir calafrios, sentir o leve toque, como de alguém esperado que anuncia sua chegada, bem antes de o rosto aparecer.  Mas, de todas as lembranças que podia recorrer, não era de mãos que se lembrava, mas era quando Ludmila surgiu no meio de uma multidão, se aproximando devagarinho, tentando surpreendê-lo, quando esperava no ponto de encontro. Daquela namorada não era o toque suave dos dedos, mas, o olhar brilhante que se iluminava quando, descoberta, antes da travessura, era com os lábios anunciando rindo quando os olhos achavam o que o seu coração procurava.
05/18/2019

Lembrando namoradas

Crônica por Nilson Lattari O seu estilo era de namorar, desse estilo de andar de mãos dadas pelas ruas. E as lembranças que tinha das namoradas era a forma como as mãos se davam na caminhada. E, no entanto,…
Dormir com ela
05/13/2019

Dormir com ela

Crônica por Nilson Lattari Não consigo passar a noite sem ela, eu juro, ao dizer isso. Quando a escuridão da noite se aproxima eu penso na próxima etapa, e ainda com os olhos arregalados eu olho através do…
A Viagem
05/05/2019

A Viagem

Crônica por Nilson Lattari E assim, quando eu adoecia, sua mão fria pousava na minha fronte aquecida e era como um bálsamo que me trazia o remédio que nenhum outro remédio podia acalentar. De outra vez, era…
mãos dadas
05/03/2019

De mãos dadas

Crônica por Nilson Lattari As mãos dadas são dadas a cada um que se proponha a conduzir alguém. De mãos dadas, um homem e uma mulher saem do altar, uma mãe conduz, emocionada, um filho no primeiro dia de aula,…
As perguntas não devem se calar
04/29/2019

As perguntas não devem se calar

Cronica por Nilson Lattari Se perguntar não ofende, por que há tanta timidez em se perguntar algo? A timidez é responsável, talvez, pela culpa em não se querer perguntar. A vergonha em admitir que não entendeu…
A viagem no tempo
04/06/2019

A viagem no tempo

Cônica por Nilson Lattari Arrumando o armário, por esses dias, uma quantidade de negativos caiu sobre mim, e me perdi revendo fotos antigas. Aliás, nestes tempos tecnológicos, é bom esclarecer que: negativo é…
Veja todas as máterias dessa categoria

 

mãos dadas
mãos dadas

Crônica por Nilson Lattari

As mãos dadas são dadas a cada um que se proponha a conduzir alguém. De mãos dadas, um homem e uma mulher saem do altar, uma mãe conduz, emocionada, um filho no primeiro dia de aula, ou pode, bastante irritada, trazer de volta o filho que fez uma travessura na mesma escola onde estava.

De mãos dadas um jovem casal, ou mesmo outro já na idade mais madura, se vão entre as vitrines, as cadeiras do cinema, pelas calçadas, alguns trazendo o segredo do corpo que já viram desnudo, como se fossem os únicos no mundo portadores dos percorridos caminhos que as mãos descobriram.

E quando um deles, afastado, sorri para uma vitrine e para o ser amado, tentando descobrir o que o outro pensa, talvez não imagine que aquele olhar intenso é apenas o relembrar o corpo conhecido. E insistem em continuar olhando apenas para que o sorriso do outro se prolongue, até que uma interrogação se forma sobre o olhar iluminado, como se perguntasse o que o outro estará pensando ou sentindo.

De mãos dadas duas crianças saem para brincar, outros para apertar as mãos e finalmente se prepararem para conhecer o que cada um pode dizer.

De mãos dadas dois seres podem conversar em surdina, podem se entregar dormindo, imaginando que seguirão em seus sonhos como continuação da vida que o sono interrompeu brevemente.

De mãos dadas podem se interessar por um objeto em comum, podem apontar em uma direção, e as mãos vão se procurando, são ímãs que se atraem e com o passar do tempo não se podem imaginar, se conduzindo por qualquer lugar, e as mãos vazias já não se contentam em ficar sozinhas, querem e sentem a falta do calor do outro nos dedos, no leve contato do corpo. As mãos se embalançam no andar, porque é uma dança que somente seus ouvidos podem ouvir, de uma música sem som.

As mãos dadas são segurança, são apoios, são um abraço que espera complemento, são resquícios do que está por vir, ou a satisfação do que se fez, pouco tempo atrás.

As mãos que se tocam são escritas, são cartas que não se precisa escrever, são códigos, pequenos apertos, pedindo atenção, ou dão ênfase no dizer. Podem estar bravas, separadas significam distância, e juntas são relações de confiança, são selos que não podem se romper.

A primeira mão dada, para uma mãe e um pai é a realização de um compromisso de responsabilidade com o futuro. Para os primeiros enamorados é o sinal de que um beijo está vindo. 

Photo by Roman Kraft on Unsplash

 

Pinit Fg En Rect Red 20
e-max.it: your social media marketing partner

Notícias Relacionadas

Literatura
Declarações de Amor

Crônica por Nilson Lattari Não te amo porque você é bonita. Mas, te amo porque você é linda, não dessas belezas que fascinam, nos deixam boquiabertos, olhos perdidos. A tua beleza me impressionou...

Literatura
Felizes são aqueles

Crônica por Nilson Lattari Felizes seriam aqueles que se casam apaixonados. Que podem planejar suas vidas futuras, com projetos de contos de fadas, de histórias de super-heróis, cada um casando e...

“Les Misérables” no Broward Center

Out/8 a Out/20 - “Les Misérables” no Broward Center

O renomado musical “Les Misérables” acontece entre os dias…
Amistoso entre Colômbia e Peru

Nov/15 - Amistoso entre Colômbia e Peru

Por Marcelo Rio Já pensando nas eliminatórias para a Copa…
Miami City Ballet: Slaughter on Tenth Avenue no Arsht Center

Out/18 a Out/20 - Miami City Ballet: Slaughter on Tenth Avenue no Arsht Center

O espetáculo do Miami City Ballet: Slaughter on Tenth…
Brazilian Fest Pompano 2019

Out/19 e 20 - Brazilian Fest Pompano 2019

A oitava edição do Brazilian Fest of Pompano Beach…
South Florida Seafood Festival

Out/19 e 20 - South Florida Seafood Festival

O tradicional South Florida Seafood Festival acontece no…

Videos

CLIQUE NA IMAGEM PARA ABRIR O VÍDEO

 

Karmel Bortoleti

Making of do ensaio fotográfico de Karmel Bortoleti para a editoria fashion da edição de abril de 2017 da Acontece Magazine


Ensaio fotográfico do ator Caio Castro em Miami para a Acontece Magazine de agosto de 2017

Ensaio fotográfico do ator Caio Castro em Miami para a Acontece Magazine de agosto de 2017


Vera Viel posa com tema náutico para a Acontece Magazine em Miami

Vera Viel posa com tema náutico para a Acontece Magazine em Miami


Ensaio Fotográfico

Ensaio fotográfico com as modelos Cate Chant e Flavianny Nassimbeni para a editoria Fashion da edição de maio de 2016 da Acontece Magazine por Gerardo Gomez


Making Of Abril 2016

Ensaio fotográfico com Karmel Bortoleti para a editoria Fashion da edição de abril de 2016 da Acontece Magazine por Gerardo Gomez


Ensaio fotográfico para a editoria Fashion da edição de março

Ensaio fotográfico para a editoria Fashion da edição de março de 2016 da Acontece Magazine por Gerardo Gomez


Acontece Magazine - Making of - Karina Bacchi - March 2016

Acontece Magazine - Making of - Karina Bacchi - March 2016


Ensaio Fotográfico

Ensaio fotográfico para a editoria Fashion da edição de fevereiro de 2016 da Acontece Magazine


Making Of Janeiro 2016

Making of do ensaio fotográfico para a capa e a editoria fashion da edição de janeiro de 2016 da Acontece Magazine com a participação da modelo Andrea Méndes Arroio


Making Of Dezembro

Acontece Magazine Making of de Dezembro 2015




DMC Firewall is a Joomla Security extension!